FIRENZE 9 - GALLERIA DEGLI UFFIZI


Pontos Turísticos de Firenze - Região 9: Galleria Uffizi

A Galleria degli Uffizi é hoje considerada um dos mais importantes museus do mundo com inestimáveis esculturas clássicas e pinturas dos artistas mais famosos da Itália da época medieval e do Renascimento.

Em 1560, o Duque Cosimo I de Medici encomendou, ao famoso arquiteto Vasari, um edificío que pudesse reunir os escritórios (“uffici” em italiano).

O prédio deveria abrigar os treze principais magistrados da cidade, até então espalhados por diversos locais de Firenze, onde lá Cosimo poderia controlá-los a partir do Palazzo della Signoria, que havia sido transformado na nova sede do governo após a conquista de Siena, demonstrando a força e o poder de seu governo.

Vasari projetou um prédio em forma de “U”, a partir da unificação de uma Igreja e de uma torre lá existentes.

Giorgio Vasari terminou o edifício alguns anos mais tarde ao acrescentar um corredor (Corridoio Vasariano ou Corredor de Vasari) que ligava o Palazzo Vecchio e a Galleria degli Ufizzi com o Palácio Pitti, a nova residência da família Medici.

Seu filho Francesco I de Medici completou a construção em 1574 e ordenou a decoração do teto dos corredores principais com os famosos afrescos “grotescos” (estilo de desenhos de corpos humanos e figuras animais entrelaçados como um emaranhado confuso de plantas encontrados em uma gruta – daí o nome grotesco – e que se tornaram bastante populares posteriormente).

Finalmente, em 1581, Francisco decidiu utilizar a galeria no último andar para reunir sua coleção de pinturas, estátuas, objetos de arte, armaduras, miniaturas e medalhas para deleite da família e da nobreza local, e construiu a chamada "Tribuna" (construção octogonal inspirada na Torre dos Ventos de Atenas) para exibir obras organizadas com o objetivo de mostrar a glória dos Medici.

A partir de 1587, com seu sucessor Ferdinando I de Medici, a coleção foi ampliada com retratos, cartografia e instrumentos científicos. Após a morte de Ferdinando, a galeria permaneceu inalterada por muito tempo, apenas com a mudança no século XVII na ordem como as peças eram exibidas.

Apesar do fim da dinastia dos Medici, a Galeria Uffizi manteve a sua integridade graças ao legado da sua última herdeira, Anna Maria Luisa de Medici, que deixou tudo à família sucessora, Lorena, mas pediu que a coleção permanecesse intacta e em Firenze.

Leopoldo de Lorena-Habsburgo (Imperador do Sacro Império Romano Germânico, mas também, entre outros títulos, Grão-Duque da Toscana) atendeu a seu pedido e, em 1769, ordenou que o prédio fosse reformado e aberto ao público, e alguns anos mais tarde reorganizou as coleções seguindo critérios do iluminismo, transferindo vários objetos para outros lugares e concentrando no museu as pinturas e esculturas ordenadas por escolas.

Em 1779, foram trazidas as esculturas clássicas antigas da Vila Medici de Roma para a sala "Niobe".

Entre 1842 e 1856, foram colocadas as vinte e oito estátuas dos nichos externos do edifício, homenageando homens ilustres da Toscana como Giotto, Maquiavel, Leonardo Da Vinci e Donatello.

Desde então, poucos acréscimos foram feitos. Em 1993, um atentado a bomba, com a explosão de um automóvel carregado de explosivos atribuído a mafiosos (mas de autoria ainda não esclarecida), danificou alguns ambientes da galeria e do Corredor Vasariano. Muitas peças foram transferidas para a reserva técnica, mas, com os reparos e o aumento da segurança, as coisas voltaram ao normal.

Atualmente, em cerca de 50 ambientes (normalmente nomeados pelo artista mais importante lá exposto), se destacam obras de Cimabue e Giotto, além de obras dos maiores mestres do Renascimento, como as de Botticelli, Caravaggio, Rafael, Leonardo da Vinci, Michelangelo, e peças de Tiziano, Durer, Rubens, Paolo Uccello, Filippo Lippi, entre muito outros.

Maestà de Cimabue, último grande pintor italiano da tradição bizantina

Madonna de Ognissanti de Giotto, pintor que foi considerado o elo entre a arte medieval e bizantina e o renascimento, conhecido na história da arte pela introdução da perspectiva.

"Primavera" de Botticelli

“O Nascimento de Vênus” de Boticelli

“Adoração dos Magos” de Boticelli

"Baco” de Caravaggio

“O Sacrifício de Isaac” de Caravaggio

“Medusa” de Caravaggio

“Madonna de Goldfinch” de Rafael

​ “O Batismo de Cristo” de Leonardo da Vinci

“A Anunciação” de Leonardo da Vinci

“A Adoração dos Magos”de Leonardo da Vinci

A Sagrada Familia “Tondo Doni” de Michelangelo,

única pintura do artista em sua fase madura a sobreviver

Outros Pontos Turísticos da Região 9:

  • Atrações fundamentais ou imperdíveis

  • Piazza della Signoria

  • Loggia dei Lanzi

  • Palazzo Vecchio

  • Atrações complementares e muito interessante

  • Carridoio Vasariano (Corredor Vasariano)

  • Atrações opcionais e de interesse específico

  • Gucci Museo

#europa #europe #firenze #florence #florença #italia #italy #toscana #travel #tuscany #viagem #dicasdecidadesnaitália #FILTROFIRENZE #uffizzi #galleriauffizzi #museouffizzi #museuuffizzi