MONTEPULCIANO


Dicas para Quem Visita Montepulciano

Um pouco da cidade de Montepulciano, na Toscana, e suas principais atrações: Piazza Grande, Duomo, Chiesa di Sant'Agostinho e Chiesa di San Biagio (na saída da cidade).

Onde é e como chegar em Montepulciano

Montepulciano é uma cidadezinha medieval erguida toda em pedra no alto de uma colina (uma das mais altas de toda a Toscana), a 605 m acima do nível do mar, em meio a dois grandes vales: o Val di Chiana e o Val d'Orcia.

Comuna italiana pertencente à província de Siena, na região da Toscana, abriga cerca de 14.500 habitantes.

Fica a 1:30 horas (110 km) de Firenze, 0:55 hora (67km) de Siena, a 0:19 hora (14 km) de Pienza, a 0:30 hora (24 km) de San Quirico D'Orcia, a 0:45 hora (24 km) de Montalcino.

Um pouco da história de Montepulciano

De passado muito antigo, as origens da cidade remontam aos etruscos, no séc. IV a.C.. Alguns rsticios ainda se encontram na cidade, como a parede do Palazzo Bucelli. Na época romana foi a sede de um exército para defender as estradas consulares.

Há documentos do ano de 806 que descrevem que a cidade tinha "sacerdotes, clérigos, um médico e um ourives", um sinal de um alto nível de civilização e cultura para a época.

No século XII, a República de Siena, querendo subjugar Montepulciano, começou uma série de guerras com o apoio de Perugia e Orvieto e até mesmo de Firenze.

O século XIV foi marcado por uma forte disputa pelo poder entre as famílias mais ricas da região. Ao final, a familia Del Pecora acabou tornando-se senhora e tirana de Montipulciano.

Em 1390 Montepulciano aliou-se firmemente com Firenze, que queria ter um reduto estratégico no sul de Siena.

Entre os séculos XV e XVI, Montepulciano teve sua idade de ouro, marcado pela estabilidade política, prestígio cultural, florescimento artístico. A partir de 1559, com Siena sendo subjugada por Firenze, Montepulciano perdeu parte de sua importância estratégica e política, mas manteve o prestígio, já que diversas famílias de lá tiveram extrema influência na Igreja, nas artes e na forças armadas.

Com a Unificação da Itália, Montepulciano acabou se fortalecendo no mercado agrícola.

A cidade ainda preserva todo seu ambiente medieval.

​Curiosidades

Vino Nobile di Montepulciano: Sua notoriedade deve-se também à riqueza de seus excelentes vinhedos, de onde se extrai o Vino Nobile di Montepulciano DOCG. Existe até mesmo um "enoroteiro", na chamada "Strada del Vino Nobile di Montepulciano", onde se pode visitar as venículas e fazer degustações.

Filmagem da Saga Crepusculo: Na saga cinematográfica "Crepúsculo", Montepulciano serviu de dublê de cenário para as cenas que se passavam em Volterra. Foi aqui que na realidade as cenas foram rodadas.

Bravio delle Botti: É uma corrida disputada entre as 8 "Contrade" (bairros da cidade) desde o século XIV, no último domingo de agosto em honra do santo padroeiro, São João Decapitado. A corrida acontece nas principais ruas da cidade) e dois homens chamados de "traficantes" (geralmente atletas, em muitos casos, os maratonistas) devem empurrar um barril pesando 80 kg por cerca de 1.700 metros. No passado, era feito com a ajuda de cavalos, o que foi suprimido por razões de ordem pública. A palavra Bravio que dá nome a corrida vem "Bravium e refere-se ao prêmio em dinheiro para o vencedor Contrada, que consiste em um pano pintado com a imagem da padroeira da cidade.

​Atrações Turísticas

Centro Histórico: O coração da cidade é a Piazza Grande, de onde saem ruelas pelas quais se distribuem os palazzos, edifícios históricos, igrejas, vielas imperfeitas e fachadas irregulares que merecem ser vistos.

Duomo: O principal edifício do Centro Histórico, o Duomo foi erguido entre 1592 e 1630 e guarda uma das obras-primas da Escola de Siena, a Assunção, de Taddeo di Barolo. Fica aberto das 9h/12h e 16h/18h.

Palazzo Comunale: É o ponto mais icônico da cidade, com a Torre que foi usada como referencia no filme Crepúsculo.

Chiesa (ou Tiempo) di San Biagio: A igreja Di San Biagio é um exemplo de arquitetura renascentista clássica, cuja planta é o plano centralizado – também conhecido como a “cruz grega”. Foi desenhada no século XVI pelo arquiteto Antonio da Sangallo, que teve como inspiração a Basilica di Santa Maria delle Carceri, em Prato. Entre as obras de arte expostas na igreja estão um afresco da Virgem e criança com São Francisco (trabalho sienense do século XIV).

Tiempo San Biagio

Chiesa di Sant'Agostinho: A igreja de Sant’Agostino é a mais antiga de Montepulciano. Documentos históricos indicam que a construção começou em 1285 e que a igreja passou por uma reforma significativa no século XV sob supervisão de Michelozzo di Bartolomeo, arquiteto e escultor florentino, e Antonio da Sangallo, arquiteto Montepulciano. Lá dentro estão pinturas em terracota da Virgem Maria com criança, São João Batista e Santo Agostinho.

#europa #europe #italia #italy #toscana #tuscany #viagem #travel #montepulciano #dicasdecidadesnaitália #FILTROTOSCANA